70-410 MB2-703 200-120 70-461 C_TADM51_731 300-320-dumps sy0-401-dumps 210-065-vce pw0-071-practice-test 200-120-ccna-cost c_hanaimp142-dumps 77-427-exam 9l0-066-pdf sale-C9560-503 a00-211-pdf 070-331-dump 352-001-pdf 1z0-047-pdf h12-224-dumps og0-093-dumps-free 400-101-dumps 1v0-605-pdf sale-C2090-620 1z0-242-pdf 70-470-exam 1z0-520-dumps-free-download ex300-exam 070-346-exam 100-101-practice-exam jn0-360-dumps-free-download jn0-692-exam s10-300-dumps 648-232-vce 1z0-599-free-dumps ns0-101-answers 070-412-dump 210-260-vce e20-891-exam sale-70-210 n10-006-pdf ahm-510-certification 220-010-exam 1z0-052-practice-test 700-505-exam sale-C2090-632 700-501-exam n10-005-pdf 70-981-exam 200-101-practice-exam 1z0-060-dumps 642-997-vce C2170-051 C2010-570 3I0-008 ex200-dumps ex200-exam-questions 070-462-dumps 070-680 70-413 C4060-155 OG0-092 1Y0-400 200-101 70-332 98-367 C2020-180 MB6-872 648-232 312-50V8 1Z0-599 220-010 1Z0-052 700-505 C2090-632 700-501 N10-005 70-981 HP2-H35 98-361 070-323 1Z0-876 300-135 1V0-604 642-747 642-742 AX0-100 1Z0-808 OG0-023 ST0-306 C2090-558 JN0-694 S90-09A 300-207 3I0-013 TK0-201 1Z0-061 1Z0-883 HP2-H39 C_TSCM62_66 VCS-273 500-451 TE0-141 500-170 C2020-625 312-75 70-697 HP2-Z34 117-201 C_GRCAC_10 NS0-157 820-427 C_TSCM42_66 300-320-dumps sy0-401-dumps 210-065-vce pw0-071-practice-test 200-120-ccna-cost c_hanaimp142-dumps 77-427-exam 9l0-066-pdf sale-C9560-503 a00-211-pdf 070-331-dump 352-001-pdf 1z0-047-pdf h12-224-dumps og0-093-dumps-free 400-101-dumps 1v0-605-pdf sale-C2090-620 1z0-242-pdf 70-470-exam 1z0-520-dumps-free-download ex300-exam 070-346-exam 100-101-practice-exam jn0-360-dumps-free-download jn0-692-exam s10-300-dumps 648-232-vce 1z0-599-free-dumps ns0-101-answers 070-412-dump 210-260-vce e20-891-exam sale-70-210 n10-006-pdf ahm-510-certification 220-010-exam 1z0-052-practice-test 700-505-exam sale-C2090-632 700-501-exam n10-005-pdf 70-981-exam 200-101-practice-exam 1z0-060-dumps 642-997-vce C2170-051 C2010-570 3I0-008 ex200-dumps ex200-exam-questions 070-462-dumps 70-484 70-498 70-646 98-361 98-366 A30-327 C_BOE_30 C_TSCM42_66 C2010-597 C2020-632 C2020-701 C2020-703 C2040-408 C2040-988 C2070-581 C2150-195 C2160-667 C2180-274 C4040-226 C4090-453 CAS-001 CSSLP C-TERP10-60 E20-018 E20-918 JN0-360 MSC-321 P2080-088 PC0-001 PEGACSA-v6.2 3I0-012 500-051 640-875 640-916 642-427 642-647 642-691 650-663 700-037 70-247
Pubicado em: qua, ago 9th, 2017

Desembargador acusado durante sessão em SC pede licença-médica

Segundo advogado dele, Eduardo Gallo precisou ficar internado em hospital com problemas de pressão alta e cardíacos. Desembargador foi acusado por outro advogado de pedir propina.

Resultado de imagem para desembargador Eduardo Gallo SC

Desembargador Eduardo Gallo (Foto: TJSC/divulgação)

O desembargador Eduardo Gallo, acusado durante uma sessão na primeira Câmara de Direito de Civil de receber propina, pediu licença-médica nesta terça-feira (8), segundo o advogado dele, Nilton Macedo Machado. Gallo ficou internado em um hospital de Florianópolis de sábado (5) até segunda (7) por problemas cardíacos e de pressão alta. A licença-médica vale por 30 dias a partir desta terça, afirmou o advogado.

CLIQUE AQUI E VEJA MATÉRIA RELACIONADA

Eduardo Gallo Júnior foi acusado na quinta (3) pelo advogado Felisberto Odilón Córdova de pedir propina de R$ 700 mil para votar favoravelmente no processo. O desembargador nega as acusações.

Reunião do TJSC

Na segunda (7), o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) fez uma reunião a portas fechadas para discutir o caso. O TJSC informou que vai enviar uma interpelação (pedido de explicações) ao advogado Córdova e ao sócio dele, para que apresentem as provas, e solicitou ao desembargador que faça explicaçõess formais ao tribunal. Eles terão prazo de cinco dias para responder, a partir do recebimento do pedido.

O TJSC deve ainda pedir que a Ordem dos Advogados do Brasil e o Ministério Público investiguem a conduta do advogado. Na Ordem, foi criada uma comissão para atuar no caso. Para o tribunal, a ação do advogado foi precipitada e contrária às normativas jurídicas.

“O Tribunal comprometeu-se em investigar, examinar e apurar os fatos com a profundidade que a situação merece e com a celeridade que for possível, sem prejuízo ao sagrado direito do contraditório e da ampla defesa”, afirmou o desembargador João Henroque Blasi, coordenador do núcleo de comunicação institucional do TJSC.

O presidente da OAB-SC, Paulo Brincas, disse que os advogados têm a prerrogativa profissional de ocupar a tribuna para fazer denúncias e que a instituição tem o dever de garantir esta prerrogativa.

“Estou convicto que ele [Córdova] apresentará as provas e os fatos serão investigados pelos órgãos competentes. A OAB-SC vai apoiá-lo e acompanhar os desdobramentos das denúncias”, disse o presidente da ordem na sexta-feira (4).

O ministro João Otávio de Noronha, corregedor nacional do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), determinou a abertura de uma sindicância para a apurar a denúncia.

O desembargador Eduardo Gallo preferiu não participar da reunião, mas antes do encontro entregou aos colegas documentos com a versão dele sobre o ocorrido e também o detalhamento do voto da sessão onde houve a acusação.

Advogado fez denúncia contra desembargador durante sessão (Foto: Reprodução/RBS TV)

 Tumulto em sessão

Após o voto contrário do desembargador durante a sessão sobre uma ação de mais de 50 anos, na qual Córdova representa a si mesmo, o advogado afirmou, em sua sustentação oral, que o julgamento era “comprado”. Toda a confusão ocorrida na tarde de quinta-feira (3) foi gravada por um celular.

“Eu estou fazendo uma denúncia. Esse cidadão foi abordado com uma proposta que veio do Rio de Janeiro, para receber R$ 500 mil, R$ 250 mil antes, R$ 250 mil depois, e o descarado [Gallo] chegou a mandar para o nosso escritório, que poderíamos cobrir isso por R$ 700 mil”, disse, exaltado.

O desembargador pediu ao juiz providências e a sessão foi interrompida. “Eu não vou admitir que um advogado me chame de vagabundo e Vossa Excelência não tome providências. Eu nunca passei por isso na minha vida, eu tenho 25 anos de magistratura. Eu requeiro a prisão do advogado”, disse o desembargador ao presidente da Câmara após a saída de Córdova.

“Meu cliente não recebeu nenhuma propina, não solicitou nenhuma propina, não recebeu nenhuma oferta de propina”, disse o advogado Nilton Macedo Machado. Já Córdova reafirmou suas acusações. “Não foi um ato impulsivo, foi uma constatação. A minha constatação de que tudo isso deveria ser verdadeiro estaria em função da maneira que ele julgasse a causa. Não que tivesse que julgar ao meu favor, mas que trouxesse um voto idoneamente técnico”, disse o advogado.

Ação tem mais de 50 anos

O processo em discussão é uma ação de mais de 50 anos. O escritório de Córdova requer honorários advocatícios. A decisão de primeiro grau é no valor de R$ 35 milhões.

O TJSC está julgando o recurso da empresa, que na época contratou o escritório. O voto do relator Gallo foi contrário a decisão de primeiro grau, ou seja, contra o escritório de advocacia.

Curta nossa página no facebook: http://www.facebook.com/PortalSaibaMais

Fonte: G1