70-410 MB2-703 200-120 70-461 C_TADM51_731 300-320-dumps sy0-401-dumps 210-065-vce pw0-071-practice-test 200-120-ccna-cost c_hanaimp142-dumps 77-427-exam 9l0-066-pdf sale-C9560-503 a00-211-pdf 070-331-dump 352-001-pdf 1z0-047-pdf h12-224-dumps og0-093-dumps-free 400-101-dumps 1v0-605-pdf sale-C2090-620 1z0-242-pdf 70-470-exam 1z0-520-dumps-free-download ex300-exam 070-346-exam 100-101-practice-exam jn0-360-dumps-free-download jn0-692-exam s10-300-dumps 648-232-vce 1z0-599-free-dumps ns0-101-answers 070-412-dump 210-260-vce e20-891-exam sale-70-210 n10-006-pdf ahm-510-certification 220-010-exam 1z0-052-practice-test 700-505-exam sale-C2090-632 700-501-exam n10-005-pdf 70-981-exam 200-101-practice-exam 1z0-060-dumps 642-997-vce C2170-051 C2010-570 3I0-008 ex200-dumps ex200-exam-questions 070-462-dumps 070-680 70-413 C4060-155 OG0-092 1Y0-400 200-101 70-332 98-367 C2020-180 MB6-872 648-232 312-50V8 1Z0-599 220-010 1Z0-052 700-505 C2090-632 700-501 N10-005 70-981 HP2-H35 98-361 070-323 1Z0-876 300-135 1V0-604 642-747 642-742 AX0-100 1Z0-808 OG0-023 ST0-306 C2090-558 JN0-694 S90-09A 300-207 3I0-013 TK0-201 1Z0-061 1Z0-883 HP2-H39 C_TSCM62_66 VCS-273 500-451 TE0-141 500-170 C2020-625 312-75 70-697 HP2-Z34 117-201 C_GRCAC_10 NS0-157 820-427 C_TSCM42_66 300-320-dumps sy0-401-dumps 210-065-vce pw0-071-practice-test 200-120-ccna-cost c_hanaimp142-dumps 77-427-exam 9l0-066-pdf sale-C9560-503 a00-211-pdf 070-331-dump 352-001-pdf 1z0-047-pdf h12-224-dumps og0-093-dumps-free 400-101-dumps 1v0-605-pdf sale-C2090-620 1z0-242-pdf 70-470-exam 1z0-520-dumps-free-download ex300-exam 070-346-exam 100-101-practice-exam jn0-360-dumps-free-download jn0-692-exam s10-300-dumps 648-232-vce 1z0-599-free-dumps ns0-101-answers 070-412-dump 210-260-vce e20-891-exam sale-70-210 n10-006-pdf ahm-510-certification 220-010-exam 1z0-052-practice-test 700-505-exam sale-C2090-632 700-501-exam n10-005-pdf 70-981-exam 200-101-practice-exam 1z0-060-dumps 642-997-vce C2170-051 C2010-570 3I0-008 ex200-dumps ex200-exam-questions 070-462-dumps 70-484 70-498 70-646 98-361 98-366 A30-327 C_BOE_30 C_TSCM42_66 C2010-597 C2020-632 C2020-701 C2020-703 C2040-408 C2040-988 C2070-581 C2150-195 C2160-667 C2180-274 C4040-226 C4090-453 CAS-001 CSSLP C-TERP10-60 E20-018 E20-918 JN0-360 MSC-321 P2080-088 PC0-001 PEGACSA-v6.2 3I0-012 500-051 640-875 640-916 642-427 642-647 642-691 650-663 700-037 70-247
Pubicado em: ter, jun 12th, 2018

Assassino guardou corpos de mãe e filhas durante 4 dias em SP

Magno Brandão Ferreira, de 27 anos, está foragido
Principal suspeito de matar a facadas Thamiris Souza Santos, de 30 anos, e suas filhas, Nayara Machado de Souza Santos, de oito, e Nicolly de Souza Santos, de quatro anos, o vendedor Magno Brandão Ferreira, de 27, frequentou a casa das vítimas, em São Vicente, no litoral de São Paulo, durante quatro dias enquanto os corpos entravam em decomposição. A conclusão da polícia foi possível após vizinhos relatarem que ele foi visto no local um dia antes de as vítimas serem achadas. Ele ainda não foi localizado.

As três foram encontradas na madrugada de domingo (10), após parentes indicarem à Polícia Militar a existência dos corpos na residência, no bairro Parque Continental. Thamiris tinha ferimentos de faca no tórax e no braço, enquanto que Nayara tinha dois ferimentos no tórax, e Nicolly, três no tórax e um no pescoço.

Um laudo preliminar emitido pelo Instituto Médico Legal (IML) estimou que o crime teria acontecido na terça-feira (5). Ou seja, por pelo menos quatro dias, Brandão continuou frequentando a casa das vítimas e convivendo com os corpos que já estavam em processo de decomposição.

De acordo com a responsável pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de São Vicente, Carla Cristina, vizinhos estranharam a ausência de Thamiris, que sempre era vista levando as filhas para a escola, e afirmaram que Brandão foi visto no sábado (9), andando desconfiado pela rua em que a família morava.

“Ele permaneceu com as vítimas no interior da residência durante todo esse tempo. E, lá dentro, havia roupas masculinas sujas de sangue. Tudo leva a crer que tenha sido ele”, explica.

De acordo com a delegada, pesa o fato de que ele, por manter um relacionamento com a vítima, não acionou a polícia em nenhum momento para noticiar o crime. “Estamos em diligências para achá-lo, e qualquer informação é útil. Não há mandado de prisão contra ele, mas já foi feita representação pela prisão temporária dele”.

Magno é o principal suspeito de esfaquear e matar Thamiris e as filhas dela (Crédito: Arquivo Pessoal)
Magno é o principal suspeito de esfaquear e matar Thamiris e as filhas dela (Crédito: Arquivo Pessoal)

Alucinações

Além de conviver com os cadáveres das vítimas dentro de casa, Brandão também usou o celular de Thamiris para enviar mensagens ao pai dele. De acordo com a delegada, as imagens das conversas são fundamentais para as investigações.

“Percebemos que há frases desconexas, momentos em que ele estava alucinado. Isso pode ser associado ao uso de entorpecentes”, diz. Outros familiares do suspeito afirmaram que ele é usuário de drogas desde os 15 anos, e que as usava em uma área próxima à Cachoeira do Paratinga, na mesma cidade.

Em uma das mensagens, o suspeito conta que “acordou com uma faca na mão”, e que via a “mulher que mais amava dizendo que o perdoava”. Em seguida, ele se recusa a dizer o paradeiro para o pai.

O crime

Os corpos de Thamiris e das duas filhas foram achados por policiais militares na madrugada de domingo, após a indicação de familiares. Para entrarem na casa, um dos PMs abriu uma janela lateral da residência. Foi nesse momento que os corpos foram localizados.

Filhas de Thamiris, Nayara, de 8 anos, e Nicolly, de 4, também foram assassinadas (Crédito: Arquivo Pessoal)
Filhas de Thamiris, Nayara, de 8 anos, e Nicolly, de 4, também foram assassinadas (Crédito: Arquivo Pessoal)

O corpo de Thamiris foi encontrado no chão do corredor da casa. Ela apresentava duas profundas perfurações de faca no tórax e outra no braço direito, dando a entender que entrou em luta corporal com o autor do crime. Nayara estava em uma cama, com três perfurações no tórax e uma no pescoço. A caçula, Nicolly, tinha duas perfurações no tórax.

Segundo a Polícia Civil, foram feitas buscas nas residências na intenção de encontrar a faca utilizada no crime, mas ela não foi achada. O pai de Thamiris, Eduardo Antônio da Silva, afirmou que os dois haviam se separado, mas, por insistência de Brandão, acabaram voltando e passaram a morar juntos.

“Eu perdi a minha filha e duas netas. Isso não pode ficar impune. A Justiça precisa ser feita. Um cara desses é um monstro cruel. Ele matou a minha filha, as minhas netas maravilhosas, da forma que ele matou. Vamos rezar para Deus colocá-las em bom lugar”, desabafou o pai de Thamiris.

Curta nossa página no facebook: http://www.facebook.com/PortalSaibaMais


Fonte: Com informações do G1