70-410 MB2-703 200-120 70-461 C_TADM51_731 300-320-dumps sy0-401-dumps 210-065-vce pw0-071-practice-test 200-120-ccna-cost c_hanaimp142-dumps 77-427-exam 9l0-066-pdf sale-C9560-503 a00-211-pdf 070-331-dump 352-001-pdf 1z0-047-pdf h12-224-dumps og0-093-dumps-free 400-101-dumps 1v0-605-pdf sale-C2090-620 1z0-242-pdf 70-470-exam 1z0-520-dumps-free-download ex300-exam 070-346-exam 100-101-practice-exam jn0-360-dumps-free-download jn0-692-exam s10-300-dumps 648-232-vce 1z0-599-free-dumps ns0-101-answers 070-412-dump 210-260-vce e20-891-exam sale-70-210 n10-006-pdf ahm-510-certification 220-010-exam 1z0-052-practice-test 700-505-exam sale-C2090-632 700-501-exam n10-005-pdf 70-981-exam 200-101-practice-exam 1z0-060-dumps 642-997-vce C2170-051 C2010-570 3I0-008 ex200-dumps ex200-exam-questions 070-462-dumps 070-680 70-413 C4060-155 OG0-092 1Y0-400 200-101 70-332 98-367 C2020-180 MB6-872 648-232 312-50V8 1Z0-599 220-010 1Z0-052 700-505 C2090-632 700-501 N10-005 70-981 HP2-H35 98-361 070-323 1Z0-876 300-135 1V0-604 642-747 642-742 AX0-100 1Z0-808 OG0-023 ST0-306 C2090-558 JN0-694 S90-09A 300-207 3I0-013 TK0-201 1Z0-061 1Z0-883 HP2-H39 C_TSCM62_66 VCS-273 500-451 TE0-141 500-170 C2020-625 312-75 70-697 HP2-Z34 117-201 C_GRCAC_10 NS0-157 820-427 C_TSCM42_66 300-320-dumps sy0-401-dumps 210-065-vce pw0-071-practice-test 200-120-ccna-cost c_hanaimp142-dumps 77-427-exam 9l0-066-pdf sale-C9560-503 a00-211-pdf 070-331-dump 352-001-pdf 1z0-047-pdf h12-224-dumps og0-093-dumps-free 400-101-dumps 1v0-605-pdf sale-C2090-620 1z0-242-pdf 70-470-exam 1z0-520-dumps-free-download ex300-exam 070-346-exam 100-101-practice-exam jn0-360-dumps-free-download jn0-692-exam s10-300-dumps 648-232-vce 1z0-599-free-dumps ns0-101-answers 070-412-dump 210-260-vce e20-891-exam sale-70-210 n10-006-pdf ahm-510-certification 220-010-exam 1z0-052-practice-test 700-505-exam sale-C2090-632 700-501-exam n10-005-pdf 70-981-exam 200-101-practice-exam 1z0-060-dumps 642-997-vce C2170-051 C2010-570 3I0-008 ex200-dumps ex200-exam-questions 070-462-dumps 70-484 70-498 70-646 98-361 98-366 A30-327 C_BOE_30 C_TSCM42_66 C2010-597 C2020-632 C2020-701 C2020-703 C2040-408 C2040-988 C2070-581 C2150-195 C2160-667 C2180-274 C4040-226 C4090-453 CAS-001 CSSLP C-TERP10-60 E20-018 E20-918 JN0-360 MSC-321 P2080-088 PC0-001 PEGACSA-v6.2 3I0-012 500-051 640-875 640-916 642-427 642-647 642-691 650-663 700-037 70-247
Pubicado em: sex, set 7th, 2018

MC Naldinho, do funk ‘Um tapinha não dói’, morre no RJ

Furacão 2000 divulgou nota no Facebook e citou ‘problemas graves nos rins’. Filha do cantor do hit com o refrão ‘um tapinha não dói’ também fez post para lamentar a morte do artista.

O funkeiro MC Naldinho, do hit 'Tapinha', em foto publicada no Facebook em 10 de dezembro de 2016 (Foto: Reprodução/Facebook/Naldinho BP Aguinaldo Timotio Alves)

O funkeiro MC Naldinho, do hit ‘Tapinha’, em foto publicada no Facebook em 10 de dezembro de 2016 (Foto: Reprodução/Facebook/Naldinho BP Aguinaldo Timotio Alves)

O funkeiro MC Naldinho, conhecido pelo hit “Tapinha”, do refrão “um tapinha não dói”, morreu nesta quinta-feira (6), informou a produtora Furacão 2000. De acordo com a nota, ele tinha problemas renais.

A filha do cantor, Kayane Alves, também fez posts para lamentar.

“Tapinha” foi gravada por Mc Naldinho e Bella Furacão e lançada pela produtora na coletânea “Tornado muito nervoso”, de 2000.

“Mc Naldinho dono de uma voz inconfundível e dos Hits mais bombados dos anos 90 faleceu nesta quinta-feira em decorrência de problemas grave nos rins. Descanse em paz, MC Naldinho! Luto no funkk”, diz o comunicado da Furacão 2000.

Já Kayane publicou: “Infelizmente eu perdi você, meu pai… e só Deus sabe o quão difícil é. Lembro de quando fui te visitar e você não acreditou que eu estava ali, mas apesar de fisicamente não estar presente, você sempre esteve comigo nas minhas orações”.

Em outro post, ela aparece ao lado de Naldinho em uma foto e escreveu: “em amo para sempre, meu velho”.

Para Justiça, letra não incitava violência

Em 2008, a Furacão 2000 foi condenada e multada em R$ 500 mil por causa do funk “Tapinha”. A ação tinha sido ajuizada em 2003 Ministério Público Federal e pela Themis – Assessoria Jurídica e Estudos de Gênero. O argumento era que a música banaliza a violência contra a mulher, transmite uma visão preconceituosa e sugeria que havia mulheres boas ou más conforme a conduta sexual.

No entanto, a produtora recorreu e, em 2013, foi absolvida da decisão.

A ação também incluia a música “Tapa na cara”, do grupo Pagodart, que já havia sido absolvida da mesma acusação em 2008.

Segundo o texto do tribunal, o desembargador decidiu que as faixas só poderiam ser censuradas e proibidas se causassem perigo para os outros ou configurassem abuso das liberdades de expressão artística e de atividade econômica dos artistas e empresários responsáveis pelas músicas.

Curta nossa página no facebook: http://www.facebook.com/PortalSaibaMais


Fonte: G1